Blog

Liderança Ambidestra

06/06/2024 por Alberto Pezeiro

Introdução
 
Nos últimos 20 anos vem ocorrendo uma grande transformação nos programas de formação e desenvolvimento da Liderança em ambiente organizacional, muito em função da velocidade com que as tecnologias de informação, comunicação e conectividade impactam a forma como realizamos negócios e desenvolvemos os colaboradores.
Como formar Líderes capazes de levar o negócio atual à sua máxima performance e, ao mesmo tempo, tirar vantagem das mudanças que estão ocorrendo, tornando a organização ainda mais competitiva no longo prazo?
 
David J. Snowden e Mary E. Boone(1) desenvolveram o  Cynefin Framework que explica de forma simples as diferentes abordagens e modelos mentais possíveis para a tomada de decisão e resolução de problemas, de acordo com o grau de previsibilidade do contexto e a possibilidade de se estabelecer uma relação causa-efeito entre as variáveis.
 
De forma simplificada, podemos separar a natureza dessas abordagens em duas zonas que requerem diferentes habilidades e competências de liderança:











Liderança Executora:
 
A Liderança Executora é capaz de executar mudanças que tragam resultados através de outras pessoas. Beneficia-se de uma abordagem analítica e lógica (Mundo Complicado), mantém a competitividade do negócio e é capaz de tirar o melhor do seu atual potencial. Cumpre metas e facilita a tomada de decisões ou resolução de problemas em situações em que conseguimos estabelecer uma relação causa-e-efeito e trabalhamos com as melhores práticas disponíveis.
 
Principais características:
 
 •   Habilidade de entregar as metas e resultados acordados com a organização
 •   Disciplina e gestão da rotina
 •   Habilidade para gerenciar riscos
 •   Habilidade de ensinar e mentorear
 •   Capacidade analítica e de melhoria de processos (facilitador)
 •   Boa gestão do tempo e de prazos
 •   Habilidade de comandar os subordinados
 •   Boa gestão dos projetos
 
Liderança Ágil:
 
Possui a capacidade de inspirar as pessoas para se adaptarem às constantes mudanças geradas em um mundo V.U.C.A. Mobiliza o potencial dos liderados em torno de um propósito inspirador e beneficia-se de uma abordagem empírica e criativa (Mundo Complexo). Busca por novas oportunidades e inovações que possam aumentar a competitividade do Negócio. Atua de forma inspiradora e servidora, influencia os colaboradores para tomada de decisões ou resolução de problemas em situações em que não conseguimos estabelecer uma relação de causa e efeito e buscamos práticas emergentes e inovadoras.
 
Principais características:
 •   Engajar os colaboradores a um propósito – habilidade para influenciar
 •   Flexibilidade e Adaptabilidade
 •   Ousa experimentar e aprende com as falhas
 •   Ajuda as pessoas a eliminar obstáculos para o desenvolvimento
 •   Criatividade e Inovação
 •   Habilidade para lidar com as mudanças constantes
 •   Cultiva a rede de relacionamentos e sua capacidade de influenciar
 •   Habilidade para facilitar equipes autogerenciáveis
 
Frederic Laloux vem discutindo a evolução das diferentes estruturas organizacionais que ocorreram ao longo dos últimos 100 anos e cunhou o termo “soulful organisations “(2), que numa tradução livre pode ser interpretado como “organizações com alma“. O termo está fortemente relacionado à adaptação da organização ao ambiente complexo que vivemos nos dias de hoje. Discutir o conceito e entender a sua aplicação pode ser um bom guia para desenvolver as habilidades do que denominamos nesse artigo como Líder Ágil. O conceito de “organizações com alma “envolve os seguintes pontos:
 
Propósito evolucionário
 
Trabalhar no desenvolvimento de um propósito inspirador é fundamental para trazer uma direção para a organização e gerar uma sensação de paixão nos seus colaboradores.
Entregar metas e resultados acordados com os acionistas deve continuar sendo uma das principais atribuições de um Líder Ágil, mas engajar a organização em torno de um propósito inspirador que faça as pessoas sentirem que há “algo maior”, pelo qual vale à pena trabalhar, será parte importante desse processo. Em linha com os pensamentos de Frederic Laloux, outro importante pensador, Simon Sinek(3),  demonstra através do conceito do “Golden Circle“, que uma das funções primordiais do Líder Ágil é ajudar os colaboradores a entenderem “Por que vale à pena acordar e vir trabalhar todos os dias, dando o seu melhor?“ Esse propósito deve ser evolucionário e deve demonstrar a adaptação da organização às constantes mudanças do ambiente.





Integralidade (“wholeness”):
 
O conceito de integralidade se refere a criar um ambiente onde as pessoas se sintam à vontade para serem genuínas e não apenas um “personagem corporativo“ que precisa adaptar seus modos e hábitos à cultura organizacional. Dar às pessoas o prazer de trabalharem com um propósito maior. Uma das atribuições do Líder Ágil é buscar um modelo de avaliação das pessoas onde potencializa-se os pontos fortes, ao invés de preocupar-se com as “lacunas de desempenho”. O Líder Ágil tira as interferências que impedem o colaborador de oferecer à organização todo o seu potencial e paixão.
 
 
Equipes autogerenciáveis 
 
A forma de trabalho em equipe também vem sendo questionada e cada vez mais busca-se um ambiente onde o Líder Ágil dê alinhamento (do que deve ser feito) , para garantir que a equipe está na direção dos objetivos da organização, enquanto a mesma define com autonomia o “como“ irá atingir os resultados acordados. A equipe é autogerenciável e, em muitos casos, multidisciplinar.
Estabelece-se um ritmo de trabalho onde todos possuem uma função, independentemente do cargo, e a eficiência do trabalho é avaliada em intervalos regulares pela própria equipe, onde busca-se a resposta para a seguinte pergunta: “Como a equipe pode ser mais eficiente no próximo ciclo de trabalho?“
 
Conclusões:
 
Os dois estilos de Liderança apontados no artigo coexistirão nas organizações nos próximos anos. Um fortalecendo o negócio atual e o outro buscando vantagem competitiva nas constantes e inevitáveis mudanças do ambiente de negócios. É o conceito de organizações ambidestras de Michael Tushman e Charles O’Reilly (4).
 














A Liderança Ágil complementa as habilidades e competência do Líder Executor. As organizações estão buscando rever os seus modelos atuais de formação e desenvolvimento para que os atuais líderes sejam capazes de adquirir novos comportamentos. Processos de avaliação de desempenho começam a ser revistos para aumentar o nível de consciência da atual liderança e, ao mesmo tempo, gerarem a mudança de comportamento necessária. Definitivamente, desenvolver as habilidades de Liderança Ágil terá um grande peso nos objetivos das áreas de desenvolvimento organizacional nos próximos anos. Como isso será feito levará em consideração o senso de urgência de transformação percebido pela alta liderança e a cultura organizacional atual.
 
O Líder Ambidestro é, antes de mais nada, um Líder eficiente para entregar os resultados de longo prazo almejados pela Organização, ao mesmo tempo que, é capaz de ser adaptar rapidamente e inspirar os profissionais a lidarem com as mudanças de curto prazo impostas pelo ambiente Empresarial.
 
 Bibliografia  :
1-) David J. Snowden and Mary E. Boone – “ A Leader’s framework for Decision Making “ . Harvard Business Review – November 2007
2-) Frederic Laloux – “The future of Management is Teal” – Strategy+Business Magazine – n. 80 – 2015
3-) Simon Sinek – “Comece pelo porquê: como grandes líderes inspiram pessoas e equipes” – 2018
4-) Michael Tushman e Charles O’Reilly – “Ambidextrous organizations: managing evolutionary and revolutionary change “ . California Management Review , v38 , n. 4 , 1996
 
 
AUTOR: Alberto Pezeiro CEO & Founder - SETA DG CEO e fundador da Seta Desenvolvimento Gerencial, Ex-executivo de RH, Gestão, Vendas e Manufatura da GE, FORD e VW. Foi professor de MBA e Pós Graduação na Fundação Vanzolini ( Poli – USP ). Tem grande paixão por ensinar. Vem dedicando os últimos 20 anos a ajudar as pessoas a se desenvolverem e, consequentemente, ajudar as organizações a terem resultados e performance melhores.
Veja mais postagens